Loading...

Feng Shui e Organização: o que têm em comum e como podem lhe ajudar?

Home / Artigos / Feng Shui e Organização: o que têm em comum e como podem lhe ajudar?

Nunca fui de acreditar em acaso ou coincidências, mas sim em sincronicidades. E foi assim, de modo muito alinhado, que o interesse por Organização de ambientes e a experiência relâmpago como personal organizer em 1996 logo se juntaram com a formação em Feng Shui iniciada dois anos depois, começando com leituras e culminando em um curso com um mestre chinês.

Não por acaso também, o gosto por artes e decoração estariam envolvidos nesta busca pelo belo, organizado e harmônico. Quase vinte anos depois, já não estou sozinha na percepção de que Organização e Feng Shui, embora tenham nascido em países diferentes, cruzaram mares para parceirizar em trabalhos que, aos poucos, vão se oficializando no mercado de organização, decoração e arquitetura.

Mas que pontos em comum são estes, uma vez que o Professional Organizing parece ser algo tão objetivo, ao passo que o Feng Shui se debruça em uma filosofia chinesa mais voltada a algo aparentemente mais intangível? Pois bem. Baseado em pelo menos três escolas, a da Forma, a do Chapéu Preto e a da Bússola, o Feng Shui estuda a melhor maneira de se configurar uma casa, pautado na observação da natureza.

Para dar um exemplo, já que aqui a intenção não é me aprofundar apenas na arte milenar chinesa, se você tiver muitos móveis escuros em um ambiente de paredes escuras e pouco ventilado, o local estará carregado do que os chineses chamam de energia YIN, o que pode levar as pessoas que ali convivem a ficarem mais introspectivas e até depressivas.

Se, ao contrário, você tiver muitos móveis claros em um ambiente totalmente branco com janelas imensas por onde entram muita claridade e vento, a energia YANG será a predominante, o que pode levar as pessoas a uma sensação de que tudo está lhes escapando, se esvaindo, gerando uma evasão energética que pode se refletir na saúde dos moradores.

Deste modo, o que o Feng Shui recomenda é o equilíbrio entre estas forças, a harmonia do contraste (TAO = Yin-Yang). Nem muito, nem pouco; nem só claro; nem só escuro. Às energias paradas, estagnadas, como móveis velhos, coisas quebradas, lugares sujos, acúmulo de tralhas, eles dão o nome de SHA. Durante um alinhamento de Feng Shui, limpeza, descarte e organização são recomendações obrigatórias para iniciar o trabalho.

E o que faz uma personal organizer, senão recomendar limpeza, descarte e organização, já de primeira? Sem contar, que ao acompanhar o trabalho de outros colegas, tanto personal organizers quanto consultores em Feng Shui, pude perceber que ambos profissionais acabam lidando com questões envolvendo decoração, ou reconfiguração de ambientes.

Não raro, o cliente pede opiniões ou acompanhamento do profissional em compras de itens, indicação de marceneiros, maridos de aluguel etc. No caso do consultor de Feng Shui, a interação com decoração é ainda maior e mais abrangente, pela natureza dos alinhamentos realizados. Mas vejo muitas personal organizers serem requisitadas em opiniões envolvendo onde colocar um móvel, que tamanho seria ideal, que cor, material, e por aí vamos.

Então imagine contar com estes dois profissionais na sua casa ou empresa e, além de tê-la organizada, saber que este trabalho foi feito com base em princípios de Feng Shui? Saber que a cadeira ali posta tem guarda alta para proteger suas costas de fluxos energéticos, o que na Escola da Forma, chamamos de “tartaruga”. Que o móvel de couro foi vetado ou realocado por tratar-se de energia YIN.

São quase inesgotáveis as correlações que podemos fazer entre estas duas artes. Sim, porque organizar também é uma arte, uma vez que você redesenha seu ambiente, formando novas imagens para seus olhos, novas possibilidades de combinação.

Por ora, deixo você fazendo suas próprias associações.