Loading...

A harmonização que reconcilia

Home / Harmonização de ambientes / A harmonização que reconcilia

Dezembro de 2015. Fui chamada para fazer um projeto de Feng Shui por uma personal organizer que, por algum tempo, utilizaria meu trabalho para complementar sua prestação de serviços como organizadora profissional. O bacana desta colega, é que ela não só respeitava as orientações dadas a partir do Feng Shui, como atuava em conjunto comigo e integrava nossos blocos de ações.

O resultado era a entrega de um projeto literalmente harmônico, já que a organização de espaços é ponto básico e primordial dentro desta arte milenar chinesa. E embora o que eu coloco acima possa parecer óbvio, cabe ressaltar que nem toda personal organizer respeita o trabalho de Feng Shui encomendado por seu cliente, nem tanto por irresponsabilidade, mas por falta de conhecimento e percepção, o que acaba por gerar retrabalhos e até prejuízos ao projeto em termos globais, daí o motivo de eu elogiar essa profissional.

Nosso cliente em comum era um empresário paulistano, então divorciado e com uma filha deste casamento. Se não me falha a memória, estava enfrentando a terceira separação e buscava na harmonização de seu apartamento uma nova fase de vida, mais equilibrada em todos os aspectos. O processo de organização viria acompanhado de novas compras, treinamento de funcionários e redecoração do espaço, a partir de nossas sugestões conjuntas.

E assim foi. Realocamos itens, dispensamos outros, compramos novos objetos decorativos, trocamos roupas de cama, dispusemos móveis em posições diferentes, aglutinamos itens correlatos, fomos juntos à galeria de arte, conversamos sobre os códigos que faziam parte daquele ambiente, ouvimos as “dores” do pai e ex-marido etc. Nisso a colega PO já teria dado até um banho de loja e culinária na empregada doméstica que o atendia e que também se sentia mais valorizada com o treinamento e o carinho recebido.

A filha pequena que se dividia entre as casas dos pais também ganhou um quarto reformulado, desde a organização de suas roupas até a decoração do quarto onde dormia. E o empresário, dentre tantas recomendações, aprendeu a “aquecer” seu quarto para que sua vida afetiva pudesse prosperar. O apartamento repleto de tons cinzentos, por ser uma tendência arquitetônica, aos poucos foi dando espaço a cores mais vibrantes, em medida equilibrada.

Ao final deste processo capitaneado por minha colega e rigorosamente alinhado às recomendações do Feng Shui, o resultado foi surpreendente. Não só entregamos um ambiente harmonizado ao cliente, como depois de algum tempo soubemos que ele a mulher haviam se reconciliado.

Não fiquei para saber dos desdobramentos, mas saber disto na época ratificou ainda mais minha certeza de como uma vida organizada, mais colorida e alinhada energeticamente pode nos transformar e nos RECONCILIAR com a felicidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

Comments(0)

Leave a Comment